Chá de Alecrim

0
162
alecrim
O alecrim tem como nome científico Rosmarinus officinalis. O alecrim cresce em forma de arbusto, muito comum na região do Mediterrâneo, preferencialmente em solos de origem calcária. Devido ao seu aroma intenso e característico, os antigos romanos chamavam-no de rosmarinus, que em latim significa orvalho do mar.
Identificação
É um arbusto muito ramificado, sempre verde, com hastes lenhosas, folhas pequenas e finas, opostas, lanceoladas. A parte inferior das folhas é de cor verde-acinzentada, enquanto a superior é quase prateada. As flores reúnem-se em espiguilhas terminais e são de cor azul ou esbranquiçada. Floresce quase todo o ano e não necessita de cuidados especiais nos jardins.
Propriedades Terapêuticas
Propriedades antioxidantes e anti-inflamatória, ajuda na prevenção e no tratamento de problemas do sistema digestivo, tratamento dos sintomas das constipações e de estados de obstrução nasal.
Modo de utilização
Ingerido sob a forma de chá ou como condimento em saladas ou carnes;
Efeitos secundários possíveis
Devido aos óleos voláteis, o uso de grandes quantidades pode provocar vómitos e espasmos. Pessoas com hipertensão arterial, úlceras ou doença de Chron devem evitar a sua utilização frequente.
Outros usos do alecrim
Utilizada com fins culinários e religiosos. A sua essência também é utilizada em perfumaria, na produção da água-de-colónia. Quanto aos fins culinários o alecrim é utilizado para temperar carne, especialmente carnes de aves, carne de porco e enchidos. Há quem também use para temperar as batatas assadas. Os italianos usam o alecrim nos assados de carneiro, cabrito e vitela. Pode também usar esta erva em churrascos, espalhando-a sobre o carvão, dando um aroma agradável à carne. Pode-se introduzir em sopas e molhos.

fonte:http://www.vidadequalidade.org/alecrim-beneficios-na-saude/