Batata

0
116

batata

 

Você sabia que a batata inglesa na verdade é andina? Há milhares de anos, os indígenas dos Andes já cultivavam o tubérculo, que se adaptava muito bem ao clima da região. Os incas expandiram o cultivo por todo o seu império e, quando a América foi tomada pelos espanhóis, no início do século XVI, algumas mudas de batata foram levadas para a Europa.
Durante a Revolução Industrial, cerca de dois séculos depois, o tubérculo já era bastante consumido, sobretudo pelos trabalhadores ingleses e, por isso, o chamamos de batata inglesa. Hoje em dia, a batata compõe o grupo dos quatro alimentos mais cultivados em todo o mundo, ficando atrás somente do arroz, do trigo e do milho.

Nutrientes

É muito comum ouvirmos falar que a batata é rica em carboidratos e, por isso, deve ser evitada por quem está de dieta. Mas não é só energia que esse alimento tem a nos oferecer; ela também contém vitaminas, minerais e substâncias antioxidantes, como os carotenoides e os fenóis. Para se ter uma ideia, uma batata média com a casca tem cerca de 45% da vitamina C, 18% do potássio e 10% da vitamina B6 que necessitamos por dia. Em sua composição ainda encontramos fósforo, ferro, magnésio e zinco.
Propriedades
Devido a essas substâncias, o tubérculo, tão presente na mesa dos brasileiros, é capaz de fortalecer o sistema imunológico, além de prevenir a pressão alta e atuar como um relaxante muscular. Em nossa alimentação, ela é bem mais completa que outras formas de carboidrato, como o arroz branco, os pães e as massas, e não deve excluída do cardápio de quem quer perder peso.
Dica: prefira sempre a batata cozida e, sempre que possível, consuma também a casca do legume. A batata frita, além de perder parte de seus nutrientes, também é fone de gorduras ruins e se torna bem mais calórica.

fonte:http://natural.enternauta.com.br/beneficios/beneficios-da-batata/